Nunca tinhas visto a Selecção assim. Nem o futebol, nem os jogadores e o seu meio envolvente. Até hoje, ninguém teve a oportunidade de entrar no balneário. Estás em Força Portugal, o único sitio que te mostra o futebol por dentro.
Sexta-feira, 30 de Junho de 2006
INGLATERRA - PORTUGAL: JOGO DE RIVALIDADES
Inglaterra-Portugal é um jogo que faz parte da História dos Campeonatos do Mundo, sobretudo por causa daquela extraordinária meia-final de 1966, que os ingleses venceram por 2-1. Mais tarde, 20 anos mais tarde, em 1986, no México, foi a vez de Portugal bater a Inglaterra na fase de grupos (1-0). Passaram-se mais 20 anos. E Portugal e Inglaterra encontram-se outra vez, num jogo que se espera venha a ser dos mais emocionantes do Mundial 2006.
Mas não foi só nos Campeonatos do Mundo que Portugal e Inglaterra se defrontaram. No Europeu de 2000, em Eindhoven, depois de estar a perder por 0-2, Portugal virou o resultado e venceu por brilhantes 3-2. No Euro 2004, nos quartos de final, o 2-2 final obrigou ao desempate por penalties e, então, Ricardo foi decisivo. Defendeu o de Vessel e marcou o último. Para já, portanto, 3 a 1 para os portugueses. E 2-1 para Luiz Felipe Scolari que era não apenas o técnico de Portugal no Euro 2004 como seleccionador do Brasil em 2002, no Mundial da Coreia e Japão. Aí, os  brasileiros encontraram a Inglaterra nos quartos de final. Vitória da equipa de Scolari: 2-1.


publicado por Força Portugal às 18:36
link do post | comentar | ver comentários (40) | favorito

Gente feliz
A Selecção de Portugal é a selecção dos sorrisos. A boa disposição impera entre todos os elementos, desde a equipa técnica aos jogadores, dos médicos aos roupeiros e cozinheiros. Mas, como sempre, há uns mais alegres do que outros. No top dos felizes, Miguel e Jorge Andrade são figuras de proa. Não perdem a hipótese de uma boa brincadeira ou de uma gostosa gargalhada. E são tão bons dentro de campo como na conversa. Não acredita? Veja-os e escute-os.

Parte 1:
Parte 2:
Parte 3:


publicado por Força Portugal às 00:25
link do post | comentar | ver comentários (29) | favorito

Terça-feira, 27 de Junho de 2006
Possibilidades
Deco e Costinha não podem jogar. O mais lógico será manter o sistema e meter o Petit e o Tiago no onze titular, no entanto, na partida inaugural jogaram ambos e o resultado não foi entusiasmante. Além disso, C. Ronaldo está em dúvida, o que poderá obrigar a mais alterações no sistema português. 

tags: ,

publicado por Força Portugal às 19:16
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Má intenção
C. Ronaldo declarou que o defesa holandês jogou para magoar, quebrando assim uma das máximas implícitas do futebol: Respeitar a integridade física do adversário e nunca entrar para lesionar o oponente. Ronaldo diz que já está habituado a entradas mais duras, o que reacende o já antigo debate sobre se, se deve ou não proteger os jogadores “especiais”, os “artistas” que no fundo fazem as alegrias dos adeptos? O número de faltas que sofrem é muito maior que os restantes jogadores, seja pela sua influência no jogo, a sua habilidade ou, neste caso concreto, pela a capacidade inata em conduzir a bola colada ao pé. Se uma das acções que mais define este desporto, a finta, acaba quase sempre em falta ou mesmo em lesão que mais nos resta?

tags:

publicado por Força Portugal às 19:13
link do post | comentar | ver comentários (76) | favorito

Maniche
Pode ser dito que Mourinho fez um grande favor a Portugal ao levar Maniche para o Chelsea em Dezembro, que assim disputou a segunda volta da Premier League. Se tivesse ficado no Dínamo de Moscovo, provavelmente nem estaria a disputar o Mundial. Ontem voltou a mostrar tudo do que é capaz: correu durante 90 minutos, recuperou diversas bolas, aguentou a posição, incorporou-se nos movimentos de ataque e, claro está, marcou. Só a presença de Deco, Figo ou Cristiano Ronaldo, fazem com que Maniche não seja tão mediático. Já demonstrou que o é no passado recente, pelo F.C. Porto e durante o Euro 2004 ao ser um jogador decisivo em ambas as equipas, e agora está, novamente, a mostrar o seu valor, ele que começou o Mundial como suplente.


publicado por Força Portugal às 19:12
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Rivais conhecidos
Este Mundial parece uma reedição do Euro-2004. Os oitavos contra a Holanda são reminiscentes das semifinais no Euro; e agora Inglaterra, quartos de final em 2004 e na fase de grupos em 2000. Velhos conhecidos e, no caso da Holanda, com o mesmo resultado e protagonista, Maniche. Ontem com um golo de classe, o médio centro “recortou” espaço no interior da área e, com a sua potência habitual, bateu Van der Sar. Os dois jogos com a Holanda foram dominados por Portugal sem problemas excessivos, ainda que, ontem, as complicações se devessem mais às atitudes dos jogadores e do árbitro do que a situações de jogo corrido.
Diferente será o caso de Inglaterra, que nos dois confrontos já referidos, fizeram a vida negra a Portugal. No Euro 2000 adiantaram-se fixando o marcador em 2-0 mas sucumbiram no final por 2-3, e no euro 2004 estiveram a vencer por 0-1, mas Portugal deu, mais uma vez, a volta ao resultado. No entanto antes do fim da partida os Ingleses empataram e levaram o jogo para a decisão por grandes penalidades. Esse foi o dia de Hélder Postiga, que na marcação do penalti mostrou toda a sua classe e serenidade, dando um leve toque na bola e também do penalty por cima da barra de Beckham.
Avizinham-se emoções fortes.






publicado por Força Portugal às 11:04
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

A entrada
Quando acabar o Mundial e formos bombardeados com mil resumos e imagens da competição, é assegurado que a entrada de ontem de Boulahrouz sobre Cristiano Ronaldo terá o seu destaque. Bem como as lágrimas do avançado português ao sair prematuramente de campo.
Uma entrada que, por mais repetições que se assista, não tem sentido. A bola está longe, não há possibilidade de chegar a ela, e são visíveis os pitons do defesa holandês no músculo do jovem jogador português. Uma entrada dura, a derrubar o adversário que merecia o vermelho directo e que põe em duvida a participação de Cristiano Ronaldo no próximo jogo frente a Inglaterra para os quartos de final.


publicado por Força Portugal às 10:53
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 26 de Junho de 2006
Durante o jogo
Aconteceu de tudo neste jogo: entradas à margem da lei, critério duvidoso na amostragem de cartões, provocações entre jogadores e quatro expulsões. No entanto nada disto faz esquecer a imagem final dos expulsos Deco e Giovanni van Bronckhorst – colegas no Barça- a conversarem com total normalidade sobre o sucedido em campo. Provavelmente também estariam a comentar a actuação do árbitro e, na responsabilidade que este tinha do jogo chegar a uma situação tão extrema.
Esta imagem serve para nos recordar que, apesar de ser o campeonato do mundo, o futebol não deixa de ser um jogo e o que acontece dentro do campo é rapidamente esquecido ao regressar ao balneário. Se alguns adeptos compreendessem este princípio, a violência nas bancadas e em redor dos estádios acabaria. A imagem de ontem poderia servir de mote para uma estupenda campanha sobre o tão propagado “Fair Play” pela FIFA, porque ao fim e ao cabo, o que esta imagem dos dois jogadores a conversar transmite, é algo tão simples como o respeito mútuo.


publicado por Força Portugal às 17:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Momentos


publicado por Força Portugal às 16:13
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

A vitória da classe e da coragem

A Selecção de Portugal continua a dar ao Mundo uma imagem de tremenda capacidade. Em Nuremberga, perante a Holanda, durante meia hora demonstrou classe. A classe de jogadores como Cristiano Ronaldo, Figo, Deco ou Pauleta. O futebol dos portugueses foi matreiro. Soube esperar pelo ímpeto holandês e respondeu de forma assassina. Maniche, o motor do meio campo, na sua infatigável missão de atacar e defender com a mesma eficácia, foi à área de van der Saar e fez o 1-0. Desenhava-se uma vitória tranquila. Puro engano. Atacado com violência pelos holandeses logo desde o primeiro minuto de jogo, Cristiano Ronaldo seria obrigado a sair do campo, substituído por um também excelente Simão. A expulsão de Costinha, sobre o intervalo, com dois amarelos, obrigou Portugal a ter de jogar em sacrifício no segundo tempo. E então foi a hora da união, da amizade e da coragem. Os portugueses foram imensos, como foi imensa a sua vontade e o seu coração. Não se limitaram a defender o resultado. Mesmo com um jogador a menos, continuaram a procurar o golo da tranquilidade e estiveram perto. A fase final do encontro foi quezilenta, perante as provocações e a falta de fair-play dos holandeses. Mais experientes, mais seguros, os jogadores de Portugal souberam dominar os acontecimentos. A vitória não iria escapalhar-lhes por entre as mãos e Luiz Felipe Scolar sabe como ninguém controlar ambientes tensos. Agora, contra a Inglaterra, nos quartos de final, não poderá contar com Deco nem com Costinha, ambos alvos de duplo amarelo. É tendo do técnico de Portugal voltar a demonstrar a sua sagacidade. E procurar a sua 12º vitória consecutiva em jogos de fases finais de Campeonatos do Mundo. Um recorde que irá durar certamente muito e muitos anos!




publicado por Força Portugal às 12:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

FORÇA PORTUGAL
posts recentes

Joga Bonito Portugal pass...

Obrigado a todos!

O SONHO PORTUGUÊS ACABOU

TU DÁS FORÇA!!!!!

O DIA FELIZ DE NURI

RICARDO: O TERROR DOS ING...

ET MAINTENANT...

RICARDO: O TERROR DOS ING...

Gente feliz 2 : )

INGLATERRA - PORTUGAL: JO...

arquivos

Maio 2008

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

subscrever feeds
links
tags

jogos

cr7

selecção

Concentração

figo

força portugal

Força portugal

rivais

jorge andrade

3 jogos

3 vitórias

9 pontos

botas

costinha

cracks

deco

equipas europeias

miguel

pauleta

Selecção

todas as tags

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31